sábado, 13 de maio de 2017

DE NIÑA A MUJER



                              Não sei se foram os ventos da praia, as risadas na areia, o descanso, os mimos...
                              Quem sabe foi a alegria do sucesso escolar, das apresentações de dança e canto no final do ano, dos mergulhos com os primos...
                              Pode ter sido a magia do primeiro cruzeiro com os pais...
                              A questão é que ela, assim de repente, perdeu todas as roupas, que ficaram curtas ou apertadas e começou a servir seu prato sozinha nas refeições, sempre bem balanceado e com bastante carne como ela gosta. Sozinha ela lava e escova seu cabelo comprido e escolhe as roupas para vestir.
                              Mudou seus canais na TV, preferindo as séries adolescentes e os programas de culinária. Quando consegue um celular emprestado fica tempos assistindo vídeos no Youtube.
                            Ainda não gosta da tabuada, prefere tudo ligado a artes, música, dança, pintura, teatro. Mas tem conseguido manter as notas acima de nove em todas as provas da escola.
                            Minha Piccolina está completando 9 anos neste 14 de maio!
                            E eu me surpreendo com ela a cada dia, parece que a descubro, extasiada com suas transformações, com o revirar dos olhos, os trejeitos da boca, os gestos, as confidências que me faz a cada dia, os silêncios povoados...
                           De repente, o grande espelho do meu quarto passou a ser mais consultado, com mais apuro, em análises minuciosas, como se ela também estivesse se redescobrindo.
                          A cama dos pais, refúgio de carinho e aconchego, agora só satisfaz para o comecinho do sono e é ela mesmo que pede para o pai levá-la para seu quarto e fechar a porta.
                           A mãe se torna cada vez mais companheira, numa parceria de mulheres e amigas. O pai é o porto seguro, a disciplina e o foco das brincadeiras.
                           A Bisa é a referência máxima da pirâmide familiar, os primos suprem a falta de irmãos, os tios enchem de mimos, os avós babam por ela e essa vovó aqui continua levando para a escola, ensinando para as provas, aconselhando nos novos e tantos pequenos problemas que surgem nos relacionamentos da escola.
                          Minha Bruna cresceu, as pernas ficaram compridas e fortes, o apetite aumentou muito (haja sanduíche e Nescau), as respostas estão sempre na ponta da língua e assim, levada pelos ventos amenos do Outono, ela vai se transformando, delicadamente, lindamente, de menina em mulher.
                         Parabéns minha neta amada!
                         Que todos os anjos do Céu te acompanhem vida afora, afastando os espinhos do teu caminho, ou te deixando forte o suficiente para arrancá-los.
                        Sejas feliz fazendo o que gostas, cercada por pessoas que te amem de verdade e longe de todos os perigos e da maldade humana.
                       Feliz aniversário!
                      Chuva de beijos coloridos!


Um comentário:

Julio Cesar Moura disse...

Parabéns pela linda homenagem e parabéns à neta pelo aniversário quevem chegando!