quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

LEITURA DE PENSAMENTOS


                  Sempre fui uma saudosista nata.
                  Acho que mudei. Mudaram-me. A vida me mudou.
             Mesmo achando que Chopin, Beethoven, Machado de Assis, Joyce e Fernando Pessoa (a lista poderia ser bem maior, mas não quero cansá-los) serão eternos e insuperáveis, hoje sinto vontade de presenciar o progresso científico e tecnológico crescente.
               Assistindo à matéria sobre leitura de pensamentos, o que deverá ser utilizado daqui a pouco, auxiliando pessoas e instituições (como a Polícia), lembrei de quantas vezes eu já desejei ser "uma mosquinha" para tirar dúvidas ou ver como as coisas tinham se passado de fato.
                 Pois bem, já que pertenço a uma geração que presenciou - e foi obrigada a aprender a utilizar - a evolução dos fogões, máquinas de escrever, telefones, chuveiros e mil outras coisas, gostaria de assistir, por exemplo, a um julgamento onde os jurados tivessem acesso aos pensamentos dos réus.
                 Outra situação complicada seria no campo da infidelidade conjugal. Como afirmar, com a maior cara de pau, que foi ao dentista, teve uma reunião de última hora ou que "aquela pessoa" é um (a) amigo (a) de infância? Esses vão ter que aprender a meditar, expulsar todos os pensamentos do cérebro, entrar em alfa.
                 Pois é, enquanto assistimos desolados aos sinais de alerta do planeta Terra e ficamos imensamente entristecidos com o mundo que nossos descendentes vão receber para viver; por outro lado (sempre digo que tudo tem no mínimo dois lados), a Ciência nos presenteia com descobertas cada vez mais audaciosas e a tecnologia se encarrega de transformar em realidade nossos mais remotos sonhos.
                   E você, cara pálida, gostaria de ler os pensamentos de alguém?!


3 comentários:

Carmem Rubim disse...

Querida Maria Luisa
Acho que já temos problemas para nos preocupar com mais este. No caso de ser usado pela polícia, acho de extrema importância mas para nós, pobres mortais, para quê? Nada melhor que falar olhando dentro do olho do outro, sentir sua energia para fazer a "leitura do seu pensamento". Usemos mais nossa intuição e sejamos felizes.
Beijos querida

Rita Velosa disse...

ACHO QUE EU NÃO GOSTARIA DE LER OS PENSAMENTOS DOS OUTROS.TENHO CERTEZA DE QUE ME TORNARIA UMA PESSOA MAIS DECEPCIONADA COM O SER HUMANO DO QUE JÁ SOU. SERIA UM FILME DE HORROR CONSTANTE. ACHO QUE DEUS NOS POUPOU COLOCANDO ESTA BARREIRA PARA NÓS HUMANOS.CREIO QUE QUANDO ESTIVERMOS MAIS EVOLUÍDOS ESPIRITUALMENTE ISSO SERIA UMA BENESSE E ACHO QUE IRÁ ACONTECER NATURALMENTE.MAS POR ENQUANTO, NÃO DÁ. O SER HUMANO É ASSUSTADOR. PREFIRO VIAJAR NA MAIONESE E CONFIAR QUE ESTÃO DIZENDO A VERDADE.ME POUPO E ENVERGONHOSO OS MENTIROSOS COM MINHA INGENUIDADE E INOCÊNCIA. PROCURO DAR UM BOM EXEMPLO NÃO MENTINDO PORQUE SIMPLESMENTE TENHO NOJO, AVERSÃO, DESPRESO PELA MENTIRA. JESUS DISSE : EU SOU O CAMINHO, A VERDADE E A LUZ. TÔ COM ELE E OS OUTRO QUE SE DANEM SE ESCOLHEM O CAMINHO DA MENTIRA, QUE TEM PERNA CURTA. PAGARÃO CEDO OU TARDE PELA SUA COVARDIA.A VERDADE SEMPRE APARECE.NEM PRECISAMOS PROCURAR. ELA CAÍ CEDO OU TARDE DIANTE DE NÓS.ESSA É MINHA OPINIÃO. PASSAREI DE VEZ EM QUANDO PARA VER SEU BLOG. ACHEI MUITO INTERESSANTE . JÁ SOU SEGUIDORA. BEIJÃO E FELIZ NATAL MINHA NOVA AMIGA!

Jeanne Geyer disse...

NÃAAAAAAAAAAAAAOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!