sábado, 2 de abril de 2011

MELHOR OU PIOR?

           Nos meus arquivos saudosistas constam vários registros de queixas contra a mistura das estações do ano, outrora bem definidas, pelo menos no sul do Brasil.
          Disse e repito que adoro as manhãs de Outono, as noites do Verão, os jardins na Primavera e uma lareira acesa com um bom vinho tinto no Inverno.
          Parece que a delimitação das estações está voltando. Já não temos aqueles marços escaldantes, ou dezembros pedindo casacos.
          O Outono está com cara de Outono, mais quente no meio do dia, mais frio nas extremidades. E pobre de quem deixou para curtir a praia nesta época, lembrando de outros outonos. Água fria, vento frio, céu nublado.
          Será impressão minha ou as pessoas adoecem menos no verão? Acho que as festas, férias, viagens não dão tempo de se pensar em doenças e acabamos mais saudáveis.
          Com a chegada do frio recomeça a ladainha das gripes, bactérias resistentes e o saldo dos excessos cometidos na estação mais quente.
          Uma cervejinha gelada de frente para o mar num dia ensolarado tem o seu valor!
         Um fondeau caprichado, com um ótimo vinho, num lugar aconchegante é altamente convidativo.
          Roupas leves com sandálias são gostosas de usar.
         Botas, casacos e cachecóis costumam nos deixar elegantes.
         Qual a melhor estação afinal?
         Vamos analisar friamente?
        Lembram daquele calor de quarenta graus, maquilagem derretendo, sol queimando, mil banhos e nada de refrescar? E quem não tem ar condicionado nem no carro? Ou nem tem carro e precisa se apertar naqueles ônibus com cheiro de suor?
         Agora o outro lado, aquele frio cortando a alma em cada esquina, a tortura de tirar tanta roupa para se enfiar no chuveiro, a preguiça de sair debaixo das cobertas a cada manhã, as gripes, a dificuldade de usar lindos vestidos e meias fininhas nas festas, quase congelando. Pior que isso, quem não tem coberta, nem comida para aquecer o estômago, aumentando assim a sensação de frio.
        E a Primavera com aqueles ventos abafados e poeirentos, fazendo brotarem todas as alergias, num show de rinites e espirros?
         É, eu adoro laranjas, manhãs de sol tépido, noites mais frescas, então, acho que sou mesmo uma pessoa outonal.
        E você?

        

Um comentário:

Ivana Maria disse...

Ficou mesmo muito lindo o texto. Uma verdadeira brincadeira com as estações. Aqui no nordeste, realmente as estações não são nada, nada, definidas, pelo contrário, no meio de uma entra outra, sei lá como é. Aqui em Natal, parece até que é verão o ano inteiro. Me acostumei, gosto assim mesmo. Mas, outro dia, eu num calorão desses falando com um amigo dos Estados Unidos e ele dizendo - Estamos na Primavera, amanhã talvez caia um pouco de neve, ainda. - Isso me deu uma invejinha. rsrsrsrs bjs, querida.