sábado, 13 de março de 2010

AH ESTE NOSSO BRASIL!

               Dizem que não se deve mexer em time que está ganhando, mas nos que estão perdendo as mudanças serão sempre benvindas.
                A sociedade brasileira está doente, o bem está perdendo para o mal, a verdade para a mentira, a fraternidade para o egoísmo, o amor para a violência. Imagino que não seja um problema isolado do Brasil, nem mesmo dos povos latinos, mas aqui fica exacerbado, pelo menos para nós brasileiros.
                Numa conversa matutina, caminhando pelo bairro, discutia as novas proibições para o cigarro, que encurralam os fumantes, mas não os convencem a abandonar o cigarro, parece que até os desafiam a fumar, haja vista que nenhum abandona o vício por conta dessas leis. Se desse certo, seria ótimo! Para os fumantes, que se livrariam de tantas doenças, e para os não fumantes, que ficariam definitivamente livres daquele cheiro horroroso de papel queimado (na melhor das hipóteses).
                 Então, as novas leis são severas, restritivas, todavia, será que serão obedecidas? Quem fiscalizará?
                  Pensando nisso, cunhei a seguinte frase (e que a Globo não me copie como copiou as "cinquentinhas") :              
                   O Brasil tem leis demais, fiscalização de menos e nenhuma educação!
                    Adultos jovens e jovens mesmo estacionando seus carros nas vagas para idosos e deficientes. Mulheres caras de pau furando filas para gestantes com apenas banha na barriga. Crianças xingando adultos, quando não chutando e batendo nos próprios pais, tudo falsamente amparado pela "moderna pedagogia".
                   Não sou a favor dos espancamentos  que alguns pais faziam, até pelo abuso da força física num ser indefeso. Aquilo só gerava violência e revolta.
                    Por outro lado, uma criança sem limites será um adulto infeliz e fará muita gente sofrer. É triste quando os limites são impostos pelo mundo, ao invés de sê-lo pelos pais!
                    Certamente vocês já presenciaram alguma cena , principalmente em lojas de brinquedos e supermercados, quando a criança tem negado algum desejo momentâneo e começa a xingar, chutar, esbofetear a mãe, ou o pai. Minha mão coça, juro! Tenho vontade de me oferecer para dar um safanão ou uma palmada.
                      Hoje, reis da casa, da família, do mundo. Amanhã, espancando velhinhos, queimando índios, roubando carros, se drogando.
                      Pobre da família que é liderada por um pequeno tirano!
                      Pobre da escola que é conivente com este tipo de família!
                      Pobre da sociedade formada por famílias com estas características!
                      Um velhinho de 96 anos foi espancado, em sua própria casa, por familiares.
                      Uma senhora de setenta e poucos anos teve seu carro atingido por outro (ele bateu na traseira dela), quando desceu para discutir, desce a namorada ruiva do motorista e grita para ele É uma velha! Dá um coió nela e vamo cair fora! Ele então, bem mandado, deu uma rasteira na senhora, que machucou a coluna com a queda e está hospitalizada, e foram embora.
                       Agora me digam. Será que estes jovens aprenderam a respeitar os mais velhos em casa? Na escola?
                       Imaginem um oriental vendo uma coisa dessas!!!
                       

3 comentários:

Renata disse...

Maria,eu resumiria tua postagem com estas palavras POVO SEM EDUCAÇÂO É FÁCIL DE SER MANIPULADO.Bjs e um bom fim de semana!

Celina disse...

OI AMIGA BOA SEMANA PARA VC. ESTIVE DE REPOUSO POR UNS DIAS DEVIDO UMA PEQUENA CIRURGIA EM UM DOS PÉS GRAÇAS A DEUS ESTOU VOLTANDO!
GOSTEI MUITO DA SUA CRÔNICA E A FALTA DE LIMITES QUE ESTÁ FALTANDO, O MEU MARIDO DIZIA QUE É FALTA DE DISCIPLINA E VERGONHA QUE ESTA FALTANDO NO MUNDO DE HOJE!
UM ABRAÇO CARINHOSO E UM BJKA EM BRUNINHA.

Eurico disse...

É o fim do mundo! Sei não... onde isso vai parar...