quarta-feira, 21 de setembro de 2016

PRIMAVERA - NATUREZA - ECOLOGIA




A cada ano, geração após geração celebra a chegada da Primavera. Cada um com seus motivos que, num divisor comum, se resumem basicamente ao colorido das flores e à despedida do frio.
Hoje a primavera necessita de uma visão mais abrangente, já que é a estação do ano mais festejada, mais notada. É na primavera que precisamos despertar na criança e no jovem - já que o adulto é mais resistente a mudanças de opinião - o espírito ecológico, de verdadeira preservação da vida e da espécie.
O horror ao extermínio dos animais, às queimadas, aos aerossóis, à invasão do habitat da flora e da fauna, às drogas, ao cigarro, ao álcool, enfim, a tudo o que destrói a vida, arrasa a natureza, inutiliza o homem.
Devido às pesquisas e acidentes nucleares, à falta de limite da curiosidade humana e à falta de responsabilidade desses mesmos homens, hoje temos um planeta quase destruído, cujas únicas perspectivas concretas são uma camada de ozônio rompida e a iminência de bombas atômicas cruzando os ares por motivos mesquinhos e egoístas demais.
Nem quatro estações do ano bem delimitadas temos mais. Faz calor no inverno, frio no verão, neva onde nunca tinha nevado antes, ressacas nos mares, rios poluídos, pescadores desencantados, pecuaristas apreensivos, agricultores em falência.
Entretanto, convenhamos, que natureza pode resistir a tanta irresponsabilidade? Aterros para a construção de prédios chiquérrimos à beira-mar, esgotos a céu aberto, montanhas de lixo apodrecendo à beira das cidades, árvores cortadas, adubos químicos jogados sem parcimônia nos rios.
E as crianças vão convivendo com esse descaso a ponto de se julgarem, como seus pais, independentes da natureza, seres cósmicos sem nenhum vínculo com a terra-mãe.
Por que desenhar árvores e flores na primavera sem que se desperte a verdadeira consciência do que a flora necessita para viver? Será que essas crianças não prefeririam plantar um canteiro, recolher ovos frescos, beber um suco natural ao invés de assistir a um filme sobre animais e plantas ?
 A responsabilidade maior de pais e educadores nesse novo século é despertar o amor e o respeito pela preservação da natureza como única saída para a não extinção da espécie. Senão, o bicho-homem logo será também um animal em extinção.
Primavera - estação das flores - e também da vida e do amor à natureza, de onde viemos e para onde voltaremos inapelavelmente um dia - para dar sombra aos que virão de nós!







2 comentários:

Roselia Bezerra disse...

Bom dia, querida Maria Luíza!
Cuidar bem do planeta em que vivemos é salutar!
Nossos netinhos agradecerão muito...
A Primavea seja bem vinda!
Lindo post!
Bjm muito fraterno

Maria Luiza Vargas Ramos disse...

Obrigada amiga! É sempre bom ter um retorno para o que escrevemos com tanto zelo para os nossos leiotres. Grande abraço Roselia!