quarta-feira, 21 de agosto de 2013

VÓ CORUJA... EXISTE?!



         Este texto é dedicado a todas as minhas amigas (e amigos) das redes sociais que, hoje em dia, só publicam fotos e comentários dos netos. Claro que pertenço ao grupo!
         Nós nos conhecemos na infância, alguns na adolescência, na juventude, na idade adulta, ou recentemente. O fato é que quase todos somos avós e muito babões!
        Lembro de perguntar à minha mãe, quando meus filhos eram pequenos, se eles realmente eram bonitos, ou se eram meus olhos de mãe que achavam. Logo para quem fui perguntar!
         Depois, com os netos, aconteceu de novo. Eu acho os três tão lindos, tão inteligentes, tão talentosos, tão encantadores que... não sei  se o fato de ser avó pesa nisso, ou se são mesmo.
         Hoje pela manhã, encontrei numa farmácia uma amiga de longa data, que eu não via há vários anos. Nossos filhos têm idades semelhantes e hoje ela também está cheia de netos. Foi um tal de uma querer contar para a outra com quem os filhos casaram, onde moram, no que trabalham até que chegamos na parte dos netos. Daí, cada uma puxou seu celular da bolsa e foi aquele bombardeio de fotos, informações e, é claro, troca de elogios. O encontro durou apenas alguns minutos, pois estávamos na fila do caixa. Ainda bem que trocamos números de telefones, pois o saldo foi assustador. Pouco ou nada ficamos sabendo da família da outra, nem mesmo as fotos das crianças visualizamos adequadamente, naquele afã enlouquecedor de mostrar, corujar, compartilhar sucessos, massagear o próprio ego. Um horror! Fiquei indignada comigo mesma!
         Será que todos os avós são corujas? Será que eles conseguem identificar limitações ou falta de atributos estéticos na própria prole? Ou os olhos dos avós são obnubilados pelo amor extremo?
         Além disso, quando nossos filhos eram pequenos, recebíamos com mais modéstia os elogios e agora, já na segunda geração, muitas vezes são os próprios avós que cantam em prosa e verso as qualidades e a beleza dos netos, em alguns casos até sem muito merecimento.
         A gente envelhece e vai ficando cada dia mais bobo... essa é a verdade!
Vou ligar para a minha amiga e ouvir atentamente tudo o que ela tem para contar dos caminhos de sua prole. Prometo me empenhar para não contar nadinha dos meus, nem mesmo mostrar foto alguma.
          Só num próximo encontro...(risos)


4 comentários:

Elisabete Stolarski disse...

Eu sou vó coruja sim... e não me envergonho de ficar postando fofos dos meus netos no Face. Tenho tanto amor por eles que, se fico um dia sem notícias já fico preocupada. Mas é bem como você diz : Falta tempo para falar de outras coisas quando encontramos outras vovós...

MDF ATACADO disse...

Lindo seu cantinho Parabéns
qndo puder me faça uma visita. Abrass Renato

http://lucrearte.com/atacado/

Lucia Komatsuzaki disse...

Estou sendo vovó coruja mas como ñ ser. Eles São uma gracinha.

Lucia Komatsuzaki disse...

Estou sendo vovó coruja mas como ñ ser. Eles São uma gracinha.