terça-feira, 11 de outubro de 2011

CRIANÇAS

Uma homenagem a todas as crianças pelo seu dia!


 
            "Ter um filho é como fazer uma tatuagem na cara; tem que estar preparado!"
(do filme “Comer, Rezar e Amar”)

              Uma tatuagem no rosto é algo visível, comprometido, eterno. Filhos também são, ou deveriam ser assim.
            Felizes são os filhos cujos pais realmente se prepararam para recebê-los, em todos os sentidos. Felizes os filhos adotados, cujos pais ansiaram por sua chegada, sujeitaram-se a uma infinidade de burocracia, constrangimentos, dúvidas, sem desistir daquele serzinho eleito.
            Pobres crianças resultantes de uma balada, uma falta de supervisão ou aconselhamento, um estupro ou uma forma de extorsão. Esses dificilmente saberão o que é ser criança de verdade e o que é ter uma família.
            Coitado do menino pobre, padecendo junto a tantos iguais, vítima da irresponsabilidade de um homem e uma mulher dominados por instintos momentâneos, sem nenhum tipo de responsabilidade ou preocupação com o futuro dos seres que despejam no mundo.
            Desafortunado o menino rico, entregue a mãos profissionais e comprado com montanhas de brinquedos e vontades, quando só queria ter um pai e uma mãe sentados no chão ao seu lado, brincando seus sonhos com ele.
            Pobres crianças que se viram privadas do pai ou da mãe porque um deles, ou os dois, não souberam valorizar os laços familiares, não se esforçaram para mantê-los, não prestaram atenção na fuga do sorriso do pequeno ou na tristeza que encobriu seu olhar. Pior quando não se respeitam e não respeitam a criança, vítima maior e alvo certeiro das dores de uma ruptura familiar.
             Os órfãos de bons pais muitas vezes são mais felizes e mais equilibrados do que os filhos de pais vivos e desajustados, porque vivem do legado sem preço que aqueles pais verdadeiros e vocacionados lhes deixaram.
            Crianças - sejam felizes hoje e sempre! Sejam respeitadas! Sejam muito amadas! Sejam educadas! Sejam orientadas! Tenham limites! Tenham valores! Tenham uma verdadeira família, mesmo que em casas separadas!
            Parabéns pelo seu dia que, não por acaso, é também o de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil!


2 comentários:

Ivana Maria disse...

Oi, minha amiga, tem toda razão nos argumentos que apresenta nesta reflexão. Tantos são os "Direitos" não atendidos às nossas crianças, que esse dia deveria ser de reflexão sobre isso para todos nós. Depois, com tempo, dá uma olhada nessa postagem do meu Blog http://mulhermaeprofessora.blogspot.com/2011/08/o-pai-presente-ou-ausente-faz-alguma.html
Acredito que ela compartilha os pensamentos que vc apresenta aqui. Um abração e um feriado de muita paz.

Paulo Sergio disse...

Frente à realidade muito bem exposta por ti, que futuro poderemos esperar para a nossa sociedade. Beijo