segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

CADÊ OS HOMENS?!

            O Egito se libertando, o BBB barbarizando, o Carnaval pegando fogo literalmente, o clima completamente avariado e eu aqui preocupada com os homens?!
           Na verdade, o título foi mais um teste para ver se ainda serve como chamariz falar em homens. Ou na falta deles.
           Será que você veio até aqui instigado(a) pelo tema? Guarda alguma curiosidade a respeito do mesmo? Sim, porque parece que tudo já foi dito, mostrado frente e verso, discutido à exaustão, mitificado, desmoralizado.
           Mesmo pertencendo a uma família predominantemente masculina, onde as mulheres só nascem excepcionalmente, não me atreveria a rotular ou descrever o sexo masculino, pela simples razão de que sou adepta do princípio da individualidade. O núcleo comum é de domínio público e as diferenças são bem particularizadas, devendo ser descritas e polemizadas caso a caso. 
         Quando pergunto pelos homens, para decepção de alguns leitores, limito-me a constatar que só nascem mulheres neste século. Há muito tempo não compro uma roupinha azul para levar de presente na maternidade e todos os carrinhos de bebê que passam por mim na rua já vem enfeitados de cor-de-rosa.
         Meu prédio é pródigo em avós, amigas e vizinhas que há pouco tempo só sonhavam com isso e hoje ajudam a criar lindas meninas, amiguinhas da minha Bruna. Marina, Isadora, Isabele, Maria Eduarda, Sofia, Ella e ainda gêmeas por nascer. Isso num prédio pequeno, com poucos apartamentos.
        Amigos meus, que só tiveram filhos homens, hoje desfilam com suas netinhas, matando a vontade de comprar vestidos e bonecas.
        O Lucas, bonito como é (corujice à parte), nem precisa se preocupar; já a Bruninha, mesmo com tanta graça e esperteza, vai ter que se esforçar, pois a concorrência será enorme.
        Dizem que as mulheres já estão dominando o mundo, por suas habilidades e competências.
        Agora, daqui a uns vinte anos, elas dominarão por serem maioria absoluta também.
       Como será este mundo feminino?
       Bem, esta questão já daria um outro texto.
       Dê uma olhada ao seu redor, espie dentro dos carrinhos de bebê , repare nas filas da escola e perceba como tenho razão.
       Só dá mulher!

3 comentários:

Jeanne disse...

Não sei, na minha familia só tem homens! No geral não vejo muita diferença, vou prestar mais atenção!rsrs
Mas acho que o mundo está ficando feminino, inclusive os homens, talvez influência do poderio recente das mulheres, vai saber.
Ainda prefiro um homem peludo e que não discuta comigo sobre cremes e métodos de depilação,rsrs
beijos

Anônimo disse...

Luíza, queres ver tristeza é ir a uma aula de dança de salão ou um baile: as mulheres sobrando, inclusive as jovens. A solução é mudar para a china.

Ivana Maria disse...

Realmente, o meu mundo é mais cercado de mulheres do que de homens. Minha família teve início a partir de três, a minha mãe, eu e a minha irmã. Na minha casa são três filhas, adolescentes,agora. No meu trabalho, nem se fala, sou professora, já viu né? Encontros? a maioria deles é com as velhas amigas de sempre, nada de homem. É terrível mesmo.