quarta-feira, 8 de setembro de 2010

DO EMBAIXADOR VINÍCIUS DE MORAES, O POETINHA

                    Quem deixou uma obra como a de Vinícius é mais do que eterno. É imortal.
              Tantos anos se passaram desde que nosso poetinha perdeu a luta contra as doenças advindas de seu estilo pouco ortodoxo de viver.
           Agora, como escrever sobre os temas de Vinícius, com a malemolência dos versos de Vinícius, transbordando paixão, gaseificando-se no ar como as borbulhas do champanhe numa taça redonda de cristal?
          Perdoem-me os mais puritanos, todavia, sem viver daquele jeito, cercado de mulheres lindas (casou com nove delas), encharcado de uísque, madrugada a dentro tocando e cantando sem se preocupar com o relógio; se não fora assim, não seria Vinícius.
          Claro que existem poetas notáveis com uma vida espartana, no entanto, certamente eles não escreveriam letras (sem falar nas músicas!) como essa, por exemplo:

Eu não existo sem você
Eu sei e você sabe, já que a
vida quis assim
Que nada nesse mundo
levará você de mim
Eu sei e você sabe que a
distância não existe
Que todo grande amor
Só é bem grande se for triste
Por isso, meu amor
Não tenha medo de sofrer
Que todos os caminhos
Me encaminham pra você.

Assim como o oceano
Só é belo com luar
Assim como a canção
Só tem razão se se cantar
Assim como uma nuvem
Só acontece se chover
Assim como o poeta
Só é grande se sofrer
Assim como viver
Sem ter amor não é viver
Não há você sem mim
Eu não existo sem você.

Ai, ai . . .


2 comentários:

Alessandra disse...

Acho que além de estar doentinha, estou sensível...
Poema mais que belo!
Vou aceitar aquele chá! rsrsrs

francari disse...

Embaixador Vinícius...parece piada. De nada serviria a Vinícius este título, ele é mundialmente conhecido como poeta, cantor, compositor, enfim, artista completo!
Serve de muito ao Itamaraty, com suas trapalhadas a nível mundial, ter o nome de Vinícius entre seus embaixadores.
Desconheço a situação financeira dos herdeiros de Vinícius; se eu fosse um deles, não "venderia" seu nome por um punhado de moedas.
Vinícius embaixador... piada!