quarta-feira, 31 de março de 2010

LEITURA DE PENSAMENTOS

              Sempre fui uma saudosista nata.
              Acho que mudei. Me mudaram. A vida me mudou.
              Mesmo achando que Chopin, Beethoven, Machado de Assis, Joyce e Fernando Pessoa (a lista poderia ser bem maior, mas não quero cansá-los) serão eternos e insuperáveis, hoje sinto vontade de presenciar o progresso científico e tecnológico crescente.
               Assistindo à matéria sobre leitura de pensamentos, o que deverá ser utilizado daqui a pouco, auxiliando pessoas e instituições (como a Polícia), lembrei de quantas vezes eu já desejei ser "uma mosquinha" para tirar dúvidas ou ver como as coisas tinham se passado de fato.
                 Pois bem, já que pertenço a uma geração que presenciou - e foi obrigada a aprender a utilizar - a evolução dos fogões, máquinas de escrever, telefones, chuveiros e mil outras coisas, gostaria de assistir, por exemplo,  a um julgamento onde os jurados tivessem acesso aos pensamentos dos réus.
                 Outra situação complicada seria no campo da infidelidade conjugal. Como afirmar, com a maior cara de pau, que foi ao dentista, teve uma reunião de última hora ou que "aquela pessoa" é um (a) amigo (a) de infância? Esses vão ter que aprender a meditar, expulsar todos os pensamentos do cérebro, entrar em alfa.
                 Pois é, enquanto assistimos desolados aos sinais de alerta do planeta Terra e ficamos imensamente entristecidos com o mundo que nossos descendentes vão receber para viver; por outro lado (sempre digo que tudo tem no mínimo dois lados), a Ciência nos presenteia com descobertas cada vez mais audaciosas e a tecnologia se encarrega de transformar em realidade nossos mais remotos sonhos.
                   E você, cara pálida, gostaria de ler os pensamentos de alguém...?!

2 comentários:

Renata disse...

Com certeza não,pois já não é facil tomar conta dos meus imagina,uma boa Páscoa bjs Renata.

Jeanne disse...

NAAAAAAAAAAAÃO!!
Não ia dar certo,rsrsrs...
Beijos