terça-feira, 25 de março de 2014

OS HEROICOS LEITORES




               Quem gosta de ler?
               Você, com certeza! Senão, não estaria agora por aqui. Parabéns! Ler é bom sob todos os aspectos. E, muitas vezes, um bom livro, ou um bom texto é uma excelente companhia, melhor até do que outras que temos à mão.
                Antigamente,  antes até do meu tempo de criança ou jovem, era bem mais fácil a pessoa se tornar um leitor. Os livros eram bem menos atraentes, as ilustrações mais desbotadas, a impressão nem sempre bem feita; no entanto, a rotina das famílias e das escolas preparava os futuros leitores. Todo mundo lia, conversava, recomendava livros, discutia o que lera.
               Hoje as pessoas leem cada vez menos, embora entupam as prateleiras de livros, comprados muitas vezes apenas pelo colorido das capas, ou para fazer bonito diante das visitas.
               Mesmo assim, há os leitores heroicos, aqueles que não dispensam seu livro de cabeceira apesar dos apelos do mundo, da competitividade acirrada do mercado de trabalho, dos horários apertados, da convocação geral para as academias de ginástica e para os cuidados com o corpo, das tecnologias dos celulares, iPods e mil outras parafernálias.
                Estes, são os adeptos do prazer solitário, do isolamento fértil, da fuga, do maravilhamento que só um bom livro sabe nos causar.
                Feliz de quem gosta de ler! Porque reclama menos, tem mais paciência, muito mais assunto e fluência para falar.
                Costumo dizer que meu pior defeito é a impaciência, por isso, enfrento filas, salas de espera, pessoas atrasadas sempre com minha arma secreta - o livro que estou lendo no momento! Daí, quando finalmente o médico, o dentista, o atrasado chega, eu nem dei conta da demora e deixei quieta minha gastrite.
                Ah, e quem lê pouco escreve mal!
                Vamos ler!









Um comentário:

Na Ponta da Língua disse...

Sempre levo um livro na bolsa para situações emergenciais!