terça-feira, 5 de janeiro de 2010

TEMAS ÁRIDOS

               Desde que o ano iniciou procuro selecionar um tema para escrever e não consigo.
               Não queria escrever sobre as tragédias da chuva no Sudeste.
               Tampouco sobre a gigantesca árvore de natal de Floripa, uma das mais lindas que já se viu e que se manteve apagada por quizilas políticas. Sob a acusação de superfaturamento, a árvore (depois de pronta e montada) foi interditada, para não onerar os cofres públicos. E estamos (o povo, é claro) pagando multas astronômicas diárias enquanto ela permanecer lá, como um monumento à estupidez humana.
                 O que contar neste início de ano, então, que os jornais já não tenham alardeado?
                 Que o futebol está recomeçando, para a alegria de tantos e desgosto de uns poucos?
                 A verdade é que o assunto do momento é o aquecimento global e suas conseqüências.
                 A turma do contra já iniciou uma campanha dizendo que é tudo balela, que sempre foi assim e etc. e tal. Alegam, inclusive, que o frio acima da média nos povos do norte atesta que não existe o tal aquecimento.
                 Outros, menos céticos, dizem que tudo isso que está ocorrendo é castigo divino pelas iniquidades humanas.
                 O fato é 2010 iniciou, daqui a pouco tem Carnaval, aulas, Páscoa, Dia das Mães, dos Namorados, dos Pais, dos Finados e será Natal outra vez. Duvidam? Estou até pensando em manter montada a árvore de Natal, pois o trabalho que dá nem compensa o pouco tempo em que ela fica na caixa. Poder-se-ia ter sempre a árvore montada, como um enfeite perene da sala.
                 E as prioridades para o novo ano? Já listou as suas?
                 De minha parte, penso que começarei pelo final. Vou começar prometendo não fazer mais ceias de final de ano no estilo clássico, aquelas da melhor louça, melhores talheres, cristais reluzentes. Tampouco com tanta comida. Nem tantos presentes. Bem menos bebidas. Cedendo ao tal de “amigo secreto”, para evitar os rombos nos cartões de crédito de todo mundo.
                  Meu aparelho digestivo literalmente explodiu depois das três ceias que preparei (uma a mais, para a família do filho que viajou no natal).
                  Então, passei uma semana morta de cansaço na cozinha e nos preparativos e outra semana doente. Perdi duas semanas num ano cada vez mais exíguo. Assim não dá!
                 Vocês acreditam que ainda não fui à praia nenhuma vez neste verão?! E moro em Floripa!
                 Os congestionamentos turísticos são de tão grande porte que se chega a levar três horas ou mais para cumprir trinta quilômetros. Não é programa para mim, definitivamente.
                 Como podem perceber, meu ano não começou muito auspicioso, entretanto, tenho fé que vai melhorar!
                 Vou redigir minha lista de prioridades... ou aproveitar a do ano passado, já que não cumpri quase nada mesmo.
                 

                  Grande abraço leitor(a) amigo(a)!
                 

Um comentário:

Jeanne disse...

Faço listas o ano inteiro e ainda assim nào cumpro,rsrsrs
quanto ao comentário lá no blog, é assim desde o inicio, deve ser coincidência teres lido algumas que tem a ver com espiritualiadade, transcendência...
na barra lateral, em marcadores, dá uma olhadinha no item "Cartas esquecidas na gaveta", vê se tem alguma que te chama a atenção e depois me manda um e-mail.
e quanto ao resto, a gente vai levando...(sempre o Chico tudodebomnestavida!)
Beijos :)